Você está em: Comunidade > Galeria de fotos

Piquetes Rotacionado Grama Estrela Africana

Por Antônio Moraes Resende - publicado em 14/11/2010

109 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir
Download
Foto: Antônio Moraes Resende
Piquetes Rotacionado Grama Estrela Africana. Adubação orgânica, com 15 dias de descanso, solo arenoso (92%).

Produção de Leite, rebanho girolando.
Fazenda São Domingos - Ld. Irmãos Moraes, no município de Mineiros - Goiás.

Saiba mais sobre o autor desse conteúdo:

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários:

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 15/11/2010

Meu Caro Antônio Moraes,

vai matar muitos pecuaritas de inveja, mostrando uma foto desta........o Estrela é um ótimo capim, o que eu quiz dizer, não foi que cada Cynodon tem suas caracteristicas, o Estrela dá Show, mas se existe em capim com as mesmas exigências deste com melhor relação Folha/Colmos(caules), maior digestiblidade e melhor palatibilidade, não só rizomatoso como também estolonífero, e para se pensar.
Comparação grotesca e burra: o Colonião, o Tanzânia e Mombaça são todos Panicuns, mas são o bastante diferentes em diverços itens de produção....
A organificação de solo é fundamental, só quem vê de perto e acompanha e  que sabe de que estamos falando.........para Vc. Antônio Moraes, não foi dificil entender por que uso no meu email o prefixo tiftoncana....

meus sinceros respeitos aos que gostam de produzir coerentemente, existem exemplos a serem seguidos, tem muita coisa a ser feita antes de desistir da pecuária de leite........e se precisamos de exemplos, taí um ótimo ! ! !

um abraço Caro ..................................................................marcelo

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 15/11/2010

Prezado amigo Marcelo Erthal,

Quero plantar um sistema com o "Tifton 85" até mesmo para comparação com a Grama Estrela Africana. Ainda não fiz por falta de mudas do Tifton 85, e também, por ter disponível na fazenda mudas da Grama Estrela.
Como você mesmo disse em um dos seus comentários em outra das minhas imagens de Grama Estrela Africana: "dificil é a classificação exata da cultivar, isto sim tarefa para especialistas".
Pois então, tenho no mínimo três diferentes variedades plantadas na propriedade, que é fácil a identificação das diferenças entre elas, mas, não sei exatamente quais são as variedades da cultivar Cynodon. Os técnicos falam que são variedades da Grama Estrela Africana.
Duas delas são bem semelhantes, colmos (caule) e folhas eretos, porém a cor do Colmo e do pendão são diferentes, uma verde claro e a outra roxa. Acredito que sejam:  Estrela-Africana-Branca e Estrela-Africana-Roxa.
A terceira bastante diferente destas citadas anteriormente, as folhas verde mais escuro, o colmo é mais grosso e tende a acamar mais (me parece que é esta da foto), esta última não sei a variedade.
Todas são ótimas comparando a produção por área.

Um grande abraço,

Antônio Moraes Resende
CENTROLEITE - Cooperativa Central de Laticínios de Goiás
Fone comercial: (62) 3281-4999
E-mail: moraes@centroleite.com.br
E-mail: moraesresende@msn.com

Eduardo Maciel Furquim

Cordislândia - Minas Gerais - Produtor de Leite
publicado em 16/11/2010

Prezado Antonio
Estamos iniciando a implantação do programa Balde Cheio em braquiária e posteriormente mombaça. Temos bastante grama estrela de boa qualidade, talo roxo.
A adubação de cobertura sera apenas de material orgânico?Qual a quantidade necessária? Qual a capacidade de suporte da grama estrela assim manejada?
Antecipados agradecimentos.
Sucesso no seu empreendimento.

Eduardo

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 16/11/2010

Prezado Senhor Eduardo Maciel Furquim,

Em período de chuvas regulares e com a adubação orgânica (10 toneladas/ha, de cama de peru ou frango), período de descanso de 15 dias, conseguimos lotação de 13 vacas de 500 a 600 Kgs, por hectare.
Solo arenoso (92%), para essa nossa condição, a lotação está superior a do Brachiarão e também do Capim Elefante (este substituído pela grama Estrela Africana).
Alguns técnicos recomendam fazer uma complementação de Nitrogênio (N), na metade do período das chuvas.
O que estou lhe repassando são nossas experiências como produtor. Mas, o recomendado é você consultar o técnico que lhe assiste do Balde Cheio. Mesmo assim, permanecemos a sua disposição para troca de informações como produtor.

O técnico Marcelo Erthal Pires, têm muita experiência com Grama Estrela Africana e Tifton 85, o mesmo poderia lhe orientar com maior precisão.

Um abraço,

Antônio Moraes Resende
Fazenda: São Domingos - Ld. Irmãos Moraes
Município: Mineiros - Goiás
e-mail: moraes@centroleite.com.br
Fone comercial: 062-3281-4999 (CENTROLEITE - Goiânia-Goiás)

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 17/11/2010

Caros Antônio Moraes e Eduardo Maciel,

o uso do esterco de aves é ótimo, como o de suinos também, mas precisamos guardar mais de 30 dias depois da aplicação como determina o MAPA, em razão da Doença da Vaca Louca, o esterco do próprio gado é bom, mas se teria que fazer uma análise de solo e do esterco para colocarmos na condição certa, mas é fácil verificar visualmente se é o suficiente, pois o capim atinge com uma boa irrigação ou na época das chuvas, o viço e exuberância das fotos que Amigo Antônio nos expoem.

um abraço a todos .......................................marcelo

maria leticia vilela de castro

Goiânia - Goiás - Consultoria/extensão
publicado em 12/03/2011

caro senhores,
lendo seus cometárioas anteriores posso ajudar. Quando forem utilizar suas pastagens, não fixem numero de dias para pastejar. E a capacidade de lotação depende da quantidade de capim produzida em cada pasto. Aliás Antônio Morais, em uma propriedade que tinha aí me Mineiros, pois ou daí, consegui uma boa lotação, mas tem que saber a quantidade produzida. Qualquer dúvida estou à disposição par auxiliar.

Carlos Saavedra

Guatemala - Guatemala - Guatemala - Produção de leite (de vaca)
publicado em 14/03/2011

Hola Antonio Moraes, las duvidas que tive en sua presentacion el ano pasado, me parece mas claro agora, mia pregunta es cuanto utiliza de adubacao por piquet, e cada cuanto voce aduba, tambien si el adubo contiene cal? atentamente carlos saavedra da Guatemala.

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 14/03/2011

Prezado Senhor Carlos Saavedra,

Nós utilizamos a adubação orgânica (cama de peru ou frango) na porção de 10 toneladas/há/ano, aplicado em uma única parcela no final do período seco, e no mínimo, 60 dias antes do início do pastejo. Os técnicos recomendam fazer uma complementação de Nitrogênio (N), mais ou menos na metade do período das chuvas.
Em anos anteriores, quando ainda não utilizávamos a adubação orgânica, fazíamos a correção da acidez do solo com o calcário dolomítico. Atualmente não esta sendo necessário o uso do calcário, somente o poder corretivo do adubo orgânico têm corrigido a composição do solo. Estamos fazendo o acompanhamento das análises do solo.

Um abraço,

Antônio Moraes Resende
Fazenda: São Domingos - Ld. Irmãos Moraes
Município: Mineiros - Goiás
e-mail: moraes@centroleite.com.br
Fone comercial: 062-3281-4999 (CENTROLEITE - Goiânia-Goiás)

Eduardo Hara

Rio Verde - Goiás - Consultoria/extensão
publicado em 15/03/2011

Caro Moraes,
Tudo ok?

Excelente foto do seu pasto! vc já fez análise bromatológica? Seria interessante, pois com este nível de adubação é bem provável que o teor de proteína buta seja próximo de 18-20% e NDT 58%, o que dependendo da exigência das suas vacas uma mistura de milho(sorgo, milheto), farelo de soja e uréia bem equilibrada seria bem intere$$ante.
Para ficar melhor ainda, faltava só uma irrigação em malha ou convencional!

att,
Eduardo Hara

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 15/03/2011

Prezado Amigo Doutor Eduardo Hara,

Obrigado pelo seu comentário. Você anda meio sumido companheiro.
Quanto à irrigação, ainda pretendo fazer um projeto de viabilidade. Mesmo sabendo que minha água esta um pouco distante.
Já esta sendo providenciada a análise bromatológica do pasto, ainda não temos o resultado.

Um grande abraço para o amigo.

Antônio Moraes Resende
e-mail: moraes@centroleite.com.br

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 22/03/2011

Prezada Doutora Maria Leticia Vilela de Castro,

Obrigado pelo seu comentário.
Conheci a propriedade do seu pai, o solo é muito mais fértil do que na minha região.

O objetivo de fixar dias de descanso, no meu caso, é somente o de facilitar a parte operacional. Pois, os colaboradores têm alguma dificuldade em variar a sequência de pastejo dos piquetes e o de número de animais, de acordo com a quantidade produzida.
Acredito que a maioria das propriedades de pequeno e médio porte, e que dependem de mão-de-obra contratada, têm a mesma dificuldade que temos em nossa propriedade para quantificar a quantidade de massa produzida. Mas, com certeza teremos que melhorar neste ponto, começando por investir mais em treinamentos para os colaboradores.

Com certeza vou precisar de seus conhecimentos.

Um abraço.

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br
Fone: 062-3281-4999

Antonio Fernando Frota

Moraújo - Ceará - Professor
publicado em 06/05/2011

Na verdade nao e um comentario, se trata de uma duvida. Esse capim estrela e bom para cavalos

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 08/05/2011

Com a licença do Amigo Antônio Moraes,
respondo dentro das minhas imensas restrições de conhecimento, ao Sr. Antônio Fernando Frota, digo que a nível de problemas com cavalos, existem em dois capim Setaria Anceps ( o problema esta nos OXALATOS) a na Brachiária humidicola(Quicuio do Amazonas), e ainda a Brizantha e Decumbens que provoca uns 'carrocinhos' na pele dos equinos,  .... desconheço qualquer contra indicação de Cynodon(Estrela, Tifton, Coastcross .... e outros ) no seu uso em manejos adequados para estes monogástricos !
um abraço
marcelo

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 14/05/2011

Prezado amigo Marcelo Erthal Pires,

Mais uma vez obrigado pelos seus comentários, sempre valorosos aos companheiros produtores.

Um grande abraço.

Antônio Moraes Resende

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 16/05/2011

Prezado amigo Doutor Eduardo Hara,

Em resposta ao seu comentário em 15 de março/2011, remetemos na segunda quinzena do mês de abril/2011, duas amostras do pasto de grama estrela africana, para o laboratório da Faculdade FIMES, para efetuarem a análise bromatológica. Recentemente recebemos o resultado, o qual transcrevo abaixo, para sua apreciação e parecer:

Amostra     A     B
MS (%)     22,18     22,50
PB (%)     22,21     20,66
FB (%)     29,23     22,80
EE (%)     3,54     2,90
MM (%)     7,24     6,68
NDT (%)     67,38     70,68

Os amigos Doutor Marcelo Erthal Pires e Doutora Maria Leticia Vilela de Castro, também poderiam fazer as suas considerações.


Um abraço a todos,

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br
Fazenda São Domingos, Ld. Irmãos Moraes
Mineiros - Goiás

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 16/05/2011

Prezado amigo Doutor Eduardo Hara,

Em resposta ao seu comentário em 15 de março/2011, remetemos na segunda quinzena do mês de abril/2011, duas amostras do pasto de grama estrela africana, para o laboratório da Faculdade FIMES, para efetuarem a análise bromatológica. Recentemente recebemos o resultado, o qual transcrevo abaixo, para sua apreciação e parecer:

Amostra     MS (%)     PB (%)     FB (%)     EE (%)     MM (%)     NDT (%)
A     22,18     22,21     29,23     3,54     7,24     67,38
B     22,50     20,66     22,80     2,90     6,68     70,68

Os amigos Doutor Marcelo Erthal Pires e Doutora Maria Leticia Vilela de Castro, também poderiam fazer as suas considerações.


Um abraço a todos,

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br
Fazenda São Domingos, Ld. Irmãos Moraes
Mineiros - Goiás

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 16/05/2011

Prezado Senhor Antônio Fernando Frota

Sim, muito bom!
Em nossa propriedade a grama estrela africana é a salvação dos cavalos.
Utilizamos o pastejo e também o feno da grama estrela para os cavalos, é muito bom.

Saudações,

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br
Fazenda São Domingos, Ld. Irmãos Moraes
Mineiros - Goiás

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 16/05/2011

Prezado Senhor Antônio Fernando Frota

Sim, muito bom!
Em nossa propriedade a grama estrela africana é a salvação dos cavalos.
Utilizamos o pastejo e também o feno da grama estrela para os cavalos, é muito bom.

Saudações,

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br
Fazenda São Domingos, Ld. Irmãos Moraes
Mineiros - Goiás

Paulo Pereira

Itaboraì - Rio de Janeiro - Produção de adubo orgânico
publicado em 13/07/2011

Gostaria de saber a opinião dos senhores a respeito de se fazer a adubação orgânica de pastagens utilizando o Húmus de minhoca. Obrigado e um grande abraço a todos.

Paulo Pereira
Adubo"s Brasil
E-mail: adubosbrasil@gmail.com.br

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 14/07/2011

Prezado Paulo Pereira,

Não tenho nenhuma experiência com Húmus de minhoca. Mas, com certeza o resultado deve ser ótimo, também o custo deve ser muito elevado, quando comparado com outras opções de adubação orgânica. Acho melhor deixar esse assunto para os técnicos responderem.

Um abraço,

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br
Fone comercial: (62) 3281-4999

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 14/07/2011

Vai depender
muito da qualidade do seu humus, e a espinha dorsal, o preço ...!
Um abraço
Marcelo

Paulo Pereira

Itaboraì - Rio de Janeiro - Produção de adubo orgânico
publicado em 15/07/2011

Sr. Marcelo Erthal, obrigado pela sua participação neste debate. Independente de eu ser um produtor de húmus de minhoca, isso não é o mais importante. A minha vontade é de saber se alguém neste fórum já utilizou o húmus como adubação orgânica e quais foram os resultados. Logicamente considerando que seria um húmus de boa qualidade. Eu que trabalho com o produto, e modesta parte o faço da melhor maneira possível, tenho uma opinião formada, mas como já disse gostaria de saber a respeito da opinião de vocês. vale lembrar que em relação a preço, o húmus tem uma característica que é a de quanto mais se usa menos se precisa dele. De qualquer maneira envio um grande abraço a todos e aguardarei suas considerações.


Paulo Pereira
Adubo"s Brasil
E-mail: adubosbrasil@gmail.com.br
Tel: 21 8181-6884

Paulo Pereira

Itaboraì - Rio de Janeiro - Produção de adubo orgânico
publicado em 15/07/2011

Sr. Antonio Moraes, muito obrigado por ter respondido minha indagação. Com relação a custo, o que tem que ser levado em consideração, é a relação custo benefício, não sei se o sr. concorda. Na versão líquida, o húmus de minhoca pode se transformar em uma opção ainda mais barata do que se pode imaginar, além de ser de fácil utilização e o melhor de tudo, não se corre o risco de dissiminar sementes de plantas indesejadas. De qualquer forma esperarei ansiosamente a opinião dos repeitados técnicos que participam deste Fórum.

Abraços,

Paulo Pereira
Adubo"s Brasil
E-mail: adubosbrasil@gmail.com.br

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 16/07/2011

Caro Sr. Paulo Pereira,
                       com todo respeito que posso lhe dirigir, o quesito custo, como o Amigo Antônio Moraes se referiu, continua latente ... !  Com relação as fezes de aves serem portadoras de 'sementeiras' de ervas indesejáveis, desconheço à possibilidade de ocorrência deste fato em escala minimamente, relevante ...
                      Gostaria que se possível, fornecesse os índices mínimos de NPK e Ca de seu humus para uma melhor avaliação; estou de pleno acordo que o humus é um espetáculo para plantas em geral ...

Respeitosamente e com meus votos de sucesso à todos ...
marcelo

Humberto Cocato Da Cunha Alessi

Catalão - Goiás - Produção de gado de corte
publicado em 04/08/2011

Boa tarde a todos,
Sou Humberto e tenho uma propriedade em Araguari-MG, e estou com a intenção de construir piquetes de capim Mombaça, a fim de agregar valor em UA (bezzerros machos). A intenção é irrigar os piquetes no período de estiagem e também realizar uma adubação sustentável com a utilização de esterco bovino produzido dentro da própria propriedade. Gostaria de opiniões sobre o assunto, de alguem que já teve experiência com este tipo de sistema, ou já ouviu falar. Pretendo fazer irrigação em malha.
abraço a todos.

Att: Humberto Cocato

sebastiao j de Souza

Goiânia - Goiás - Instituições governamentais
publicado em 09/08/2011

moro em goiania go  gostaria de saber como adquirir mudas de estrela africana. Desde já agradeço . Meu endereço . sebastiaonefro@hotmail.com

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 09/08/2011

Prezado Senhor Sebastiao J. de Souza,


Conforme o meu amigo Doutor Marcelo Erthal Pires, grande estudioso dos Cynodons, e em particular do Tifton 85. Ele alerta que o Tifton 85 tem produção igual á Estrela Africana, e é 60% mais digestível e mais palatável do que a Estrela Africana.

Se o Senhor fizer a sua opção pelo Tifton 85, a Fazenda Santa Helena, no município de Bom Despacho - MG., produz mudas do Tifton 85, e, é confiável, eles entregam em qualquer parte do País.

Segue dados da a Fazenda Santa Helena:
Telefone (37) 3522-6090;
Endereço: Rodovia MG 164, KM 125 Zona Rural. Caixa Postal 180. CEP 35600-000. Bom Despacho - MG.
Site: http://fenosantahelena.com.br/plus/modulos/conteudo/?tac=tifton-85

Mas, se a sua opção for pela Estrela Africana, temos uma boa área plantada, mas, as variedades estão misturadas: Estrela Africana Roxa, Estrela Africana Branca e uma terceira variedade que parece ser o Tifton 68. Assim, é difícil conseguir mudas separadas de cada variedade. Também, nunca produzimos mudas para venda, somente para o uso na fazenda, mas, se preferir podemos estudar uma maneira de lhe fornecer estas mudas.

Um abraço,

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 09/08/2011

Prezado Senhor Humberto Cocato Da Cunha Alessi,

Não tenho experiência com o capim Mombaça e não tenho áreas irrigadas, mas, gostaria e pretendo também.

Mas, com certeza, se bem preparados, bem manejados... Os resultados serão positivos.
Mas, o correto é deixar para os técnicos no assunto lhe responder, entre tantos posso citar:

Marcelo Erthal Pires (http://www.milkpoint.com.br/mypoint/188555/),
Eduardo Hara (http://www.milkpoint.com.br/mypoint/17103/),
Maria Leticia Vilela de Castro (http://www.milkpoint.com.br/mypoint/57978/),

Os meus amigos da EMBRAPA Gado de Leite, os Doutores:
Arthur Chinelato de Camargo e Fernando Campos Mendonça.

Dentre tantos outros experientes técnicos, pesquisadores e produtores com larga experiência que poderiam ser citados.


Um abraço,

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br

pedro

Senador Firmino - Minas Gerais - Estudante
publicado em 19/08/2011

como faço para plantar esse capim?

Adalberto Lacerda Almeida

Uberlândia - Minas Gerais - Produção de gado de corte
publicado em 13/10/2011

Prezado Sr Antonio Moraes Resende
Parabéns, bela pastagem.  Você tem feito exclusivamente a adubação orgânica ? Esta pastagem é utilizada em pastejo rotacionado?

Um abraço,

Adalberto Lacerda Almeida

pedro

Senador Firmino - Minas Gerais - Estudante
publicado em 13/10/2011

como faço para plantar esse capim?

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 18/11/2011

Nós utilizamos a adubação orgânica (cama de peru ou frango) na porção de 10 toneladas/ha/ano, aplicado em uma única parcela no final do período seco, e no mínimo, 60 dias antes do início do pastejo. Os técnicos recomendam fazer ainda, se necessário, uma complementação de Nitrogênio (N), mais ou menos na metade do período das chuvas.

Estes são divididos em piquetes, e a utilização e através do pastejo rotacionado, com período de descanso que variam de 15 a 18 dias (as recomendações indicam 21 dias), altura da planta na entrada dos animais de aproximadamente de 20 a 25 cm, estamos conseguindo lotação de que variam de 8 a 13 vacas de 500 a 600 Kgs, por hectare, dependendo da constância das chuvas, uma vez que não utilizamos de irrigação (gostaríamos de irrigá-los, mas, ainda não foi possível).


Um abraço,

Antônio Moraes Resende
Fazenda: São Domingos - Ld. Irmãos Moraes
Município: Mineiros - Goiás

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 18/11/2011

Prezado Senhor Adalberto Lacerda Almeida


Nós utilizamos a adubação orgânica (cama de peru ou frango) na porção de 10 toneladas/ha/ano, aplicado em uma única parcela no final do período seco, e no mínimo, 60 dias antes do início do pastejo. Os técnicos recomendam fazer ainda, se necessário, uma complementação de Nitrogênio (N), mais ou menos na metade do período das chuvas.

Estes são divididos em piquetes, e a utilização e através do pastejo rotacionado, com período de descanso que variam de 15 a 18 dias (as recomendações indicam 21 dias), altura da planta na entrada dos animais de aproximadamente de 20 a 25 cm, estamos conseguindo lotação de que variam de 8 a 13 vacas de 500 a 600 Kgs, por hectare, dependendo da constância das chuvas, uma vez que não utilizamos de irrigação (gostaríamos de irrigá-los, mas, ainda não foi possível).


Um abraço,

Antônio Moraes Resende
Fazenda: São Domingos - Ld. Irmãos Moraes
Município: Mineiros - Goiás

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 18/11/2011

Prezado Senhor Pedro,

O plantio é feito através de mudas, quase todos do gênero Cynodons, exceto o vaquero, o plantio é com mudas.
A foto é de grama Estrela-Africana-Branca e Estrela-Africana-Roxa.

Um artigo técnico no site da ReHagro, pode lhe ser útil, mas não dispensa a consulta a um técnico de sua região, sobre o assunto.
Para ler o artigo clique no link a seguir: http://www.rehagro.com.br/siterehagro/publicacao.do?cdnoticia=164

Um abraço,

Antônio Moraes Resende
Fazenda São Domingos - Município de Mineiros - Goiás.

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 18/11/2011

Prezado Senhor Adalberto Lacerda Almeida

Obrigado pelo seu comentário.

Nós utilizamos a adubação orgânica (cama de peru ou frango) na porção de 10 toneladas/ha/ano, aplicado em uma única parcela no final do período seco, e no mínimo, 60 dias antes do início do pastejo. Os técnicos recomendam fazer ainda, se necessário, uma complementação de Nitrogênio (N), mais ou menos na metade do período das chuvas.

Estes são divididos em piquetes, e a utilização e através do pastejo rotacionado, com período de descanso que variam de 15 a 18 dias (as recomendações indicam 21 dias), altura da planta na entrada dos animais de aproximadamente de 20 a 25 cm, estamos conseguindo lotação de que variam de 8 a 13 vacas de 500 a 600 Kgs, por hectare, dependendo da constância das chuvas, uma vez que não utilizamos de irrigação (gostaríamos de irrigá-los, mas, ainda não foi possível).


Um abraço,

Antônio Moraes Resende
Fazenda: São Domingos - Ld. Irmãos Moraes
Município: Mineiros - Goiás

Carlos Gutemberg

Araripina - Pernambuco - Produção de leite (de vaca)
publicado em 18/11/2011

Carlos
Araripina - Pernambuco
Gostaria de orientações a respeito de como estabelecer uma pastagem com os Capins, Estrela Africana, Pangola, Tifton e Buffel.
Certo do vosso atendimento, desde já agradeço a atenção.

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 18/11/2011


Prezado Senhor Carlos Gutemberg - Araripina - Pernambuco,

O plantio é feito através de mudas, quase todos do gênero Cynodons, exceto o vaqueiro que o plantio é com sementes.
Em nossa propriedade plantamos as mudas em covas ou sulcos, sempre com a correção do solo e utilização de adubos orgânicos (esterco de curral, cama de frango/peru) em grandes quantidades, por volta de 10 toneladas por hectare.
A foto é de grama Estrela-Africana-Branca e Estrela-Africana-Roxa, mas, existe outras variedades mais recomendadas, como é o caso do Tifton 85, o Jiggs, etc...

Um artigo técnico de autoria do Engenheiro Agrônomo, Silvino Guimarães Moreira, no site da ReHagro, pode lhe ser útil, mas não dispensa a consulta a um técnico de sua região, sobre o assunto.
Para ler o artigo clique no link a seguir: http://www.rehagro.com.br/siterehagro/publicacao.do?cdnoticia=164

Também o técnico Doutor Marcelo Ertal Pires, poderá lhe orientar, pois, é um grande estudioso do assunto.
Segue link e dados do mesmo: http://www.milkpoint.com.br/mypoint/188555/
email: tiftoncana@bol.com.br  
Telefone: (22) 8122-7732


Um abraço,

Antônio Moraes Resende
Fazenda São Domingos - Município de Mineiros - Goiás.

josé rocha

Cianorte - Paraná - Food service
publicado em 21/01/2012

eu jose rocha neto de cianorte pr; gostaria de saber ; onde e como conseguir mudas da grama estrela,  tenho que levar  para belem do para . sera que as mudas suporta 40 horas de viagem??.  email para contato ( joserocha.neto@hotmail.com )

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 21/01/2012


Prezado Senhor José Rocha - Cianorte - Paraná,

Quanto ao tempo de viagem não é problema desde que sejam transportadas na sombra, nunca sob o relento do sol.

Conforme o meu amigo Doutor Marcelo Erthal Pires, grande estudioso dos Cynodons, e em particular do Tifton 85. Ele alerta que o Tifton 85 tem produção igual á Estrela Africana, e é 60% mais digestível e mais palatável do que a Estrela Africana.

Não conheço nenhum produtor comercial de mudas da Grama Estrela.
Se a sua opção for por esta, temos uma área plantada para utilização do próprio rebanho, mas, as variedades estão misturadas: Estrela Africana Roxa, Estrela Africana Branca e uma terceira variedade que parece ser o Tifton 68. Assim, é difícil conseguir mudas separadas de cada variedade. Também, nunca produzimos mudas para venda, somente para o uso na fazenda, mas, se preferir podemos estudar uma maneira de lhe fornecer estas mudas.

Se o Senhor fizer a sua opção pelo Tifton 85, a Fazenda Santa Helena, no município de Bom Despacho - MG., produz mudas do Tifton 85, em escala comercial, e, é confiável, eles entregam em qualquer parte do País.

Se preferir o "Tifton 85" a Fazenda Santa Helena é uma grande produtora de mudas, segue dados de contato:
Telefone (37) 3522-6090;
Endereço: Rodovia MG 164, KM 125 Zona Rural. Caixa Postal 180. CEP 35600-000. Bom Despacho - MG.
Site: http://fenosantahelena.com.br/plus/modulos/conteudo/?tac=tifton-85


Um abraço,

Antônio Moraes Resende
E-mail: moraes@centroleite.com.br

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 30/06/2012

Prezados,
muito interessante o deate, e para mim muito instrutivo.  Temos uma propriedade no leste de MG.  Alguém saberia onde poderai conseguir mudas de Jiggs?  Temos piquetes de Tifton (garantiram que era o 85) e Mombaça, mas estamos querendo tentar o Jiggs.  Alguém já tentou ensilar o Jiggs?
Obrigado

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 19/07/2012

Meu Caro Eduardo Côrtes,
o cynodon texano denominado JIGGS, e de excelência para a fenação, pois sua secagem é muito mais uniforme do que os outros por conta de seu colmos serem mais finos do que em outras variedades. Excelente escolha ! Sua ensilagem é de muito fácil resultados positivos, resguardadas algumas poucas regras da ensilagem.

Um grande abraço e meus votos de sucesso a todos !

marcelo erthal

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 20/07/2012

Prezado Marcelo Erthal Pires,
muito obrigado pela resposta.  Quero também cumprimentá-lo por seus conhecimentos, que realmente impressionam, assim como sua disposição de dividí-los e sua solicitude, sempre ajudando a pessoas como eu, fazendeiros meio diletantes e ainda ígnorantes dessa atividade que é muito mais complexa e sofisiticada do que possa parecer.
Gosto muito de tifton que temos, é o meu preferido, embora às vezes fico inseguro se o que tenho é mesmo o tifton 85, depois de tudo que li aqui sobre dificuldades em identificá-lo e possibilidades de fraude, ainda que involuntária.  Li uma experiência da fazenda Tainá sobre silagem de Jiggs, e achei interessante, publicada no Porteira Adentro Fazendas, uma nova seção do Milk Point.  Fiquei incentivado a tentar, principalmente na possibilidade de ensilar ou fenar eventuais excessos do péríodo das chuvas.
Não abusando de sua boa vontade, caso conheça algum lugar onde se encontre mudas confiáveis, por favor nos informe.
Grande abraço e mais uma vez parabens pelos seus conhecimentos e agradecemos seus ensinamentos.

edimara souza

Umuarama - Paraná - Produção de gado de corte
publicado em 21/07/2012

Dr.
Gostaria de saber sobre pesquisa/experiencia a respeito do plantio simultaneo ou em sobressemeadura em pastagens degradadas de sementes variadas, como, por exemplo, 2 tipos de brachiaria com 2 tipos de panicum, acrescendo-se a isso leguminosas, como milheto, guandu, calopogonio, etc. Ou seja, uma pastagem diversificada, de forma a ter sempre, no mesmo piquete (pasto rotacionado), diversidade e plantas com estruturas de crescimento diferenciadas. O que poderia ser viável, com sementes? De forme persistente e perene. Sou leiga, apenas uma pequena proprietária interessada em recuperar com qualidade e reformar com qualidade.

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 21/07/2012

Caro Eduardo Côrtes,

muito grato pelos teus elôgios, tudo em nome da agropecuária brasileira e de muita gente boa que esta ligada a esta vida sofrida e sujeita a muitos 'espertos' que tiram proveito de um 'querer fazer' dos nossos pecuaristas.
          Eduardo, sempre sejas um bom ouvinte e saiba 'filtrar' as informações em geral, para tirar sínteses até dos erros dos outros, sempre as verdadeiras respostas estam nas 'entrelinhas'.
          Em teu bom e produtivo estado, confiu muito na Santa Helena, mas se precisar te arrumo um pouco de um amigo.....
        
           Um abraço a todos e meus votos de sucesso, em especial, para o Eduardo e ao bom amigo Antônio de Moraes Resende!

                                                                   marcelo

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 21/07/2012


Prezado amigo Doutor Marcelo Erthal Pires,

Mais uma vez obrigado pelas suas contribuições aos produtores de leite de nosso País.
Agora, como não poderia deixar de ser, ninguém melhor do que você para responder mais uma pergunta (acima) da senhora Edimara Souza de Umuarama - Paraná.

Reitero meus protestos de elevada estima e consideração.

Um grande abraço.

Antônio Moraes Resende
Fazenda São Domingos - Município de Mineiros - Goiás.

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 23/07/2012

Cara Proprietária Edimara de Umuarama,

          não vou lhe indicar, coisas sobre as quais pouco sei, e muito pouco me foquei; mas esta sua miscelânea é bem boa nutricionamente, mas com gerenciamento de plantas neste rotacionado é de uma dificuldade imensa, o pastoreio intensificado torna problemático, pela maior 'ataque' dos animais a demelhor palatabilidade e pressão de consumo sobre algumas delas em certas épocas do ano.
             
          O plantio de alguma leguminosa, a meu 'burro' entendimento, quando que em uso do pastoreio, fica quase impossível, já um sobresameio, seria mais a fácil. Mas tudo que falo esta no campo das hipóteses, precisa de um estudo 'in loco'.

          Um abraço a todos, e peço te Amigo e Estimado Antônio, que  não me dê o titulo de doutor, mesmo porque os dois maiores inventores do mundo, nunca se sentaram em um banco escolar e mesmo assim inventaram o fogo e a roda.

                                                                                     marcelo

Mateus Morales Calve

Cajobi - São Paulo - Estudante
publicado em 23/07/2012

Marcelo Erthal Pires e Antônio Moraes Resende,
Gostaria de agradecê-los acredito que não só eu mas todo mundo que vem aprendendo com os senhores, já parabenizá-los por compartilhar vossas experiências tendo paciência e boa vontade. Se todos nós trabalharmos assim, com certeza mudaríamos pelo menos um pouco a pecuária de leite que tanto "sofre".
Minha dúvida, é quanto aos cynodons e o panicums, qual deles consigo uma melhor palatabilidade, digestibilidade, produção e lotação em animais de produção de leite?!

Agradeço desde já, um forte abraço a todos e fico no aguardo.
Mateus
Acadêmico do curso de Medicina Veterinária

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 24/07/2012

Prezado Marcelo Erthal Pires,
não são apenas elogios: são constataçoes e absolutamente merecidas.
Você tem razão quanto a termos de filtrar o que lemos, e é sempre bom sermos lembrados disto.
Muito obrigado pelo oferecimento, e quando passar por perto em alguma oportunidade, gostaria de aceitar essa sua boa vontade.  De qualquer forma, pretendo também contactar a Santa Helena, conforme sua indicação.
Mais uma vez meu muito obrigado.
Grande abraço
Eduardo Côrtes

edimara souza

Umuarama - Paraná - Produção de gado de corte
publicado em 24/07/2012

Marcelo:
Obrigada pelo retorno.
Você conhece alguém que fez isso e deu certo? Ou mesmo como funciona?
Li muita coisa sobre pastagem ecológica (jurandir mellado).
Também achei interessante um kit de uma empresa de Portugal.
Alguém sabe informar algo ou não?
Acho a variedade de alimentação algo rico (pelo menos para humanos) e penso que os entendidos deveriam estudar isso, já que poderia fazer algo como uma "heterose".
Mas, não entendo nada de planta ou de nada... sou apenas uma curiosa.

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 24/07/2012

Caro Mateus Morales,
agradeços a tuas palavras que nos propelem a ir em frente, tudo em nome de uma
pecuária brasileira. Obrigado!
Sobre palatabilidade e digestibilidade os cynodons -  no trio T85, JIGGS e o RUSSELL, contra os panicuns MOMBAÇA, TANZÂNIA E MASSAÍ , na minha visão e empirismo, me levam a apostar mais nos cynodons; porém tudo tem um pouco de 'paixão', que muitas vezes nos levam aos erros. O gerenciamento de pastoreios X rescimento, os cynodons levam vantagem.
Os pré-secados e fenações, como alternativas, os cynodons ganham. A senescência dos cynodons e bem menor. Aceitação climática,  também é melhor com os cynodons, que iriam bem do Oiapoque ao Chuí.
Mas o teu computador esta na tua frente, e se a universidade me ensinou alguma coisa, isto foi a pesquisar e experimentar, o usando o possível do conhecimento e da sabedoria dos outros, crescemos e nos esmeramos até com os erros alheios e com os nossos próprios.
Estou te motivando a pesquisar muito e a chegar a tuas conclusões. Vá em frente !

Um grande abraço e meus votos de sucesso. Não fique na média, desponte !
                                                                                                 marcelo erthal

Mateus Morales Calve

Cajobi - São Paulo - Estudante
publicado em 24/07/2012

marcelo erthal pires,
É incrível o poder que tem de nos incentivar, pode te certeza que minha vontade de pesquisar e saber é tanto que por isso vos encho de perguntas além de procurar artigos e vídeos.
Voltando aos gêneros Cynodon e panicum, com relação a manutenção das pastagens, seriam as mesmas?!

Muito obrigado, um forte abraço!
Mateus

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 24/07/2012

Cara Produtora Edimara,

sim, dar certo tenho certeza, mas o lado financeiro e sua viabilidade é muito importante !
Por favor forneça o 'site' em Portugal, do 'kit', para vermos !

Já estivemos em acompanhamento de uma propriedade com bastante calopogônio, e ele me me fez gratas supresas, o achei positivo.

Faça um estudo sobre a CUNHÃ (Clitoria ternatea), que é muito rica, mas se atente muito ao clima de sua região.

Amiga, estou mais ligado a pastoreios rotacionados de alto desempenho, e sobre adubações, tente com esterco de suinos, abundante em vossa região.  Hoje o nosso Brasil é o 3o. maior importador de leite do mundo, creio eu que se o 'campo' estiver um pouquinho organizado, a situação melhorá bem para a pecuária leiteira, mas com toda certeza teremos que nos tornar mais eficientes na produção do leite.

          Um abraço à todos e meus votos de sucesso ....
                                                                                                    marcelo

edimara souza

Umuarama - Paraná - Produção de gado de corte
publicado em 25/07/2012

Marcelo:
Obrigada pelo retorno. Na minha região não tem suíno, apenas frango (mas não de forma abundante.  Creio que você se confundiu com a região oeste (Toledo - Cascavel). Estou a noroeste. Na minha região existem 3 coisas: cana, mandioca e gado de corte. Quanto ao consórcio, estou fazendo testes e posso lhe afirmar que o guandu brs mandarim e o calopogonio constituem valores, especialmente para o inverno e para a intensificação das pastagens. Cunhã plantei para teste e ... não nasceu nada. Quero testar o estilosante e a diversidade de gramíneas e leguminosas em pasto rotacionado, com intensividade. Minha meta é colocar 5 UA/HA. Atualmente oscilo entre 2 e 3 UA/ha. Quero melhorar e estou disposta a fazer testes.Quanto ao produto português, entre no site http://www.fertiprado.pt/ que encontrará SACO já com todas as sementes misturadas, um KIT. Achei interessante e gostaria de saber/descobrir quem já fez algo semelhante por aqui ou se conhece quem se utiliza disso, em Portugal. Observe e dê retorno, pois pode interessar a todos.

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 25/07/2012

Prezado Marcelo Erthal Pires,
se reservarmos 1 ha de tifton 85 para silagem ou feno, considerando todos os cortes e manejo adequado, quanto de forragem ele produziria por ano?  Qual seria a comparação por exemplo com capim mombaça ou cameroon em cuidados equivalentes?  Você poderia dividir essa informação conosco?
Desculpe o abuso de sua boa vontade.  Mas seus conhecimentos nos impelem a exagerar em nossas solicitações.
Grande abraço,
Eduardo Côrtes

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 27/07/2012

Caro Eduardo Côrtes,
gostaria imensamente, de te responder com um tanto de certeza, mais vai depender de 'N' fatores, com relação a quantidade produzida, que perderia para o Camerum(Panisetum) e ficaria empatada tecnicamente, com o Monbaça(Panicum), mas o qualitativo do T 85 é superior, e com, consequente, maior qualidade fícica e nutricional para silagens, pré-secados(muito bons, por sinal) e fenações.
            Eduardo, para falar de números abriria uma discursão "sem sentido", que não levaria a nada de produtivo, só daria 'asas' a paixões por esta ou aquela gramínea.

Um grande abraço a todos e votos de sucesso,
marcelo erthal

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 27/07/2012

Prezado Marcelo Erthal Pires,
compreendo o que quiz dizer, e agradeço mais uma vez sua solicitude em nos responder.  Sendo equivalentes em quantidade, também acredito que a melhor qualidade do T 85 valha mais a pena.
Grande abraço

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 28/07/2012

Caro Eduardo Côrtes,

Eu faria uma aposta tbm no T 85, pois é mais polivalente, como para corte ou para pastoreio direto. Mas como qualidade(digestibilidade, palatabilidade, % proteíco ...) não tem discursão, só dá o T 85.

Um grande abraço e votos te sucesso.
                                                   
                                                              marcelo erthal

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 29/07/2012

Prezado Marcelo Erthal,
acho que você definiu e resumiu muito bem as caracteristicas vantajosas do T85.  Na minha pequena compreensão concordo inteiramente.
Grande abraço,
Eduardo Côrtes

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 31/07/2012

Caro Mateus Morales,
muito grato pelos elôgios, mas já fui um estudante como v, mas estudo o que gosto e posso até hoje.
Gostaria que fosse mais específico na relação de que entre Panicun X Cynodon ?
Siga em frente meu amigo Mateus !
Um abraço a todos e meus votos de sucesso !
                                                                            marcelo erthal

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 31/07/2012

Caro Eduardo Côrtes,
a nossa pecuária de leite precisa de novos e mais acertados rumos, não existe "receita de bolo", mas variadas vertentes de um mesmo tema, eu venho atualizando meus receitas, pois dou meu braço à torce, e se atualizar os conceitos é fazer para continuar de pé.
Um abraço para você Eduardo, para o Mateus e a Edimara, e um especial, ao digno Antônio de Moraes Resende, que nos recebe tão bem, neste meio-forum !
                                                                               marcelo erthal

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 31/07/2012

Também gostaria de agradecer ao Sr. Antonio de Moraes Resende por nos acollher neste seu espaço, que tem se mostrado tão instrutivo e agregador.  E vou aproveitar um poudo mais os conhecimentos do Dr. Marcelo Erthal, com vasta experiência em piquetes rotacionados de alta performance.  Que sugestão daria para adubar um piquete de T 85 com esterco bovino?
Obrigado e grande abraço a todos.
Eduardo Côrtes

Mateus Morales Calve

Cajobi - São Paulo - Estudante
publicado em 01/08/2012

Marcelo Erthal Pires, muito obrigado mesmo!
Minha dúvida seria quanto a manutenção das pastagens (adubação, manejo e etc) se seriam iguais para cynodon e panicum

Já aproveitando e agradecer também ao Antônio de Moraes Resende, que abre espaço para "discutirmos" aqui, além de ser muito prestativo com nossas dúvidas, um forte abraço a todos!

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 01/08/2012

Amigo Eduardo Côrtes,
para ficar como o Estrela Africana do nosso Caro Antônio Moraes Resende, diga-se de passagem "tratado à Toddynho", teria que fazer uso de no mínimo, de 25 a 30 ton. de esterco bovino de qualidade média(vamos chamar de PADRÃO) por hectare/ano. Mas seria ótimo com uma analise fisico-química do solo da área a ser cultivada.
Parace-me que fui um tanto prepotente ao denominar pastagens que suportavam 17 vacas de + de 500 Kg de peso vivo por hectare(certamente, que suplementadas a cocho), e atingiamos muito boas produções de litros de leite produzido/hectare/ano, como de 'alta performance' - isto em uma unidade experimental particular, que hoje, não existe mais, pois foi devastada na catastrofe que se abateu em Janeiro de 2011, sobre minha região. Existem criações de suínos ou aves em tua região ?

Um grande abraço à todos e meus votos de sucesso.
                                                             marcelo erthal
* obrigado pelo titulo de Doutor, mas ainda não cheguei lá !

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 01/08/2012

Caro Amigo Mateus Morales,
sim,sim, as exigências das duas espécies é muito similar, e para se atingir produções tem nível de adubações muito alto; o que produz pouco tem baixa exigência, mas as de produções altas, certamente, que seram mais exigentes.
No nosso Brasil existem poucas pesquisas sobre Cynodon, veja nos americanos, se precisar me ligue !

Um grande abraço à todos e meus votos de sucesso.
                                                                              marcelo erthal

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 01/08/2012

Caro Amigo Mateus Morales,
sim,sim, as exigências das duas espécies é muito similar, e para se atingir produções tem nível de adubações muito alto; o que produz pouco tem baixa exigência, mas as de produções altas, certamente, que seram mais exigentes.
No nosso Brasil existem poucas pesquisas sobre Cynodon, veja nos americanos, se precisar me ligue !

Um grande abraço à todos e meus votos de sucesso.
                                                                              marcelo erthal

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 01/08/2012

Prezado Marcelo Erthal,
obrigado pela resposta.  Não temos muita criação suínos ou aves.  Mas temos nossas vacas que ficam semiconfinadas nesta época, e produzem bastante esterco.  MInha dúvida é quanto jogar.  Li que para cultura de milho seriam umas 50-60 ton de esterco bovno "curtido"/ ha/ safra, e fiquei imaginando quanto seria para o T 85.  Temos uns piquetes do T 85 e vou fazer uma experiência.
Um abraço
Eduardo Côrtes

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 01/08/2012

..não existem granjas de
criação de suínos e de frangos ou galinhas de postura, por perto ?
Se o esterco estiver seco da para distribuir com a calcareadeira no trator !

Um abraço a todos e sucesso !
                                           marcelo erthal

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 01/08/2012

Prezado Marcelo Erthal,
existe umas duas ou três que usa seu esterco.  Temos em torno de 75 vacas em um semi-confinamento iniciado este ano, aumentando ano que vem.  A produçaõ de esterco é considerável, e juntar tudo para secar vai ser uma pilha enorme,  Estamos considerando um vagão distribuidor para juntá-lo diariamente e fresco, levando para os locais e distribuindo ainda úmido, para secar já espalhado nos locais que pretendemos adubar.  Alguma sugestão sobre isto?
Abraços a todos e agradeço antecipamente pelas idéias.
Eduardo Côrtes

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Produção de leite
publicado em 02/08/2012

Prezado Eduardo,
Saudações à todos.
Por favor veja a que preço, vc conseguiria este esterco na tua propriedade(frango ou porcos), até o preço da varredura das granjas, segunda tirada, mais barata?  
Vamos fazer uma experiência ? Topa ? Rrsssss ...
Abraço a todos e meus votos de sucesso.
                                                                          marcelo erthal

Mateus Morales Calve

Cajobi - São Paulo - Estudante
publicado em 02/08/2012

Perfeito Marcelo!
Muito obrigado, qualquer dúvida volto a procurar

Um abraço!!

Eduardo Côrtes

Caratinga - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 03/08/2012

Prezado Marcelo,
as granjas são pequenas, e eles usam seu próprio esterco para café e outras aplicações.  Não há disponibilidade para venda externa,  Mas bou tentar mais uma vez abaliar.  A chance maior seria com esterco de frango.  Então, minha prócima pergunta.  Você saberia a equivaleência do esterco de franco com o bonvno ou mesmo o adubo NPK?
Mais uma vez agradeço sua colaboração.
Grande abraço,
Eduardo Côrtes

Márcio Trovão

Brasileia - Acre - Criação de equinos
publicado em 22/08/2012

Olá pessoal,

Antes de mais nada gostaria de parabenizar a todos pela belíssima discussão sobre bons pastos para a produção de leite de um modo geral. Não sou agrônomo, nem tão pouco veterinário, mas sempre fui um aficionado por criação.

Recentemente, mudei-me para o estado do Acre e sou natural da Paraíba. A terra aqui é bastante rica em água, ao contrário do meu cariri... Andei pesquisando com criadores aqui da região e alguns deles disseram-me que a Tifton 85 não se adaptou bem aqui, porém a estrela africana se adapta muito bem. Terei acesso a mudas da estrela africana roxa e estou pensando em iniciar o meu plantio por aqui numa área de 1,5ha.

Aqui na região, temos alguma disponibilidade de esterco de frangos, mas o pessoal geralmente utiliza o calcário, uréia e adubo químico.

Agora venho fazer meus questionamentos: quais seriam as melhores opções para o meu caso: esterco de frango ou calcário? Que quantidade por hectare devo usar (vou fazer uma análise do solo na próxima semana)?

Outras considerações, essas mais por uma questão de curiosidade:

Com relação a leguminosa Cunhã que foi citada aqui, eu já havia feito pesquisas sobre ela e também fiz uma tentativa de plantio lá na PB (sem adubação) e não obtive sucesso. Estou pensando em tentar aqui no Acre novamente (achei que ela não resistiu ao calor paraibano, estou com medo pois aqui é ainda mais quente, apesar de chover bastante) .

A outra questão suscitada seria em relação ao biofertilizante produzido por biodigestores. Alguém aqui já teve alguma experiência? Em pesquisas ele se mostra algo também bastante promissor, preferencialmente para produtores leiteiros visto que o esterco bovino é o melhor produtor de biofertilizante e de gás. Já pesquisei bastante sobre isso no passado. Adaptei inclusive um projeto de biodigestor de baixo custo feito na Costa Rica ao Brasil, mas infelizmente não pude colocar em prática em razão da minha mudança...

Um abraço a todos e fico no aguardo das futuras discussões.

Olímpio Gomes Aguiar

Belo Horizonte - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 21/09/2012

Prezados, Antônio e Marcelo Erthal, tenho propriedade no centro-oeste mineiro região de Divinópolis-MG e gostaria de saber onde posso encontrar mudas da grama estrela africana. Desde já agradeço e parabéns pelos comentários e ajuda mútua.

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 21/09/2012


Prezado Senhor Márcio Trovão - Brasileia - Acre

Em nossa propriedade, no inicio de utilização dessa área também fizemos a correção com calcário. Mas, quando passamos a fazer uso da cama de frango, conforme as análises do solo, foi dispensado o uso do calcário.
Mas, como você deve ter lido nos comentários anteriores, estamos usando a adubação orgânica, aproximadamente 10 toneladas/ha, de cama de peru ou frango.
A cama de peru e de frango é bem superior ao esterco de curral dos bovinos, que conforme o amigo Marcelo Erthal, se for utilizar o esterco de bovinos à quantidade tem que ser bem superior, umas 20 a 25 toneladas por hectare.
Minha recomendação é que você faça a análise do solo e procure a orientação de um técnico de sua região (Técnico da EMATER, da Secretária da Agricultura, da Cooperativa, do Sindicato Rural, etc.).

Um grande abraço para o companheiro e sucesso na sua nova empreitada.

Antônio Moraes Resende
Fazenda: São Domingos - Ld. Irmãos Moraes
Município: Mineiros - Goiás

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 21/09/2012


Prezado Senhor Olímpio Gomes Aguiar - Belo Horizonte - MG.

Conforme o meu amigo Doutor Marcelo Erthal Pires, grande estudioso dos Cynodons, e em particular do Tifton 85. Ele alerta que o Tifton 85 tem produção igual á Estrela Africana, e é 60% mais digestível e mais palatável do que a Estrela Africana.

Se optar pelo Tifton 85, a Fazenda Santa Helena, no município de Bom Despacho - MG., produz mudas do Tifton 85, e, é confiável, eles entregam em qualquer parte do  País.

Segue dados da a Fazenda Santa Helena:
Telefone (37) 3522-6090;
Endereço: Rodovia MG 164, KM 125 Zona Rural. Caixa Postal 180. CEP 35600-000. Bom Despacho - MG.
Site: http://fenosantahelena.com.br/plus/modulos/conteudo/?tac=tifton-85

Se, sua opção for pela Estrela Africana, não saberei te indicar nenhum produtor comercial de mudas. Mas, com certeza a "EMBRAPA Gado de Leite de Juiz de Fora - MG" têm áreas plantadas com a Grama Estrela Africana.

Temos uma boa área plantada, mas, estão misturadas as variedades: Estrela Africana Roxa, Estrela Africana Branca e uma terceira variedade em menor quantidade, que parece ser o Tifton 68. Portanto, é difícil conseguir mudas separadas de cada variedade.
Não somos produtores de mudas, também, nunca produzimos mudas para vender, somente para o uso na fazenda, mas, sendo necessário, podemos estudar uma maneira de servi-lo, de produtor para produtor.


Um abraço,

Antônio Moraes Resende
Fazenda: São Domingos - Ld. Irmãos Moraes
Município: Mineiros - Goiás

Márcio Trovão

Brasileia - Acre - Criação de equinos
publicado em 22/09/2012

Boa noite sr Antonio Moraes,

Muito obrigado pelas informações. Decidi que vou fazer dois piquetes: um com estrela africana roxa e outro com puerária. Ambos já são testados e aprovados aqui nessa região. Vou fazer a correção do solo com o calcário líquido (nunca usei, vai ser a primeira vez....). Futuramente, postarei fotos aqui também. Abraço,

Márcio Trovão.

Olímpio Gomes Aguiar

Belo Horizonte - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 24/09/2012

Obrigado Sr. Antônio. Devo ficar com o tifton, pois está mais fácil de conseguir, porém se tiver oportunidade farei um canteiro da grama africana para propagação da espécie.
Abraço.

Luiz Carlos Duarte

Tapurari - Mato Grosso - produtor rural
publicado em 03/12/2012

De Luiz Carlos
TAPURAH - MT ( no cadastro está errado )

Prezado Sr Marcelo Erthal Pires

Achei muito interessante este fórum e resolvi participar, parabéns a todos.

Tenho implantado um sistema de 20 piquetes irrigados com dejetos de suínos, atualmente com Piatã, mas quero plantar  Cynodon (Jiggs ou Tifton 85) pois já me disseram que eles aguentam mais o pisoteio e posso aumentar a lotação.

Gostaria de saber  qual das duas variedades o Sr me recomendaria ?

Desde já agradeço, obrigado.

elisiane bachinski

Mata - Rio Grande do Sul - Produção de leite (de vaca)
publicado em 03/12/2012

que inveja.......estou tentando me organizar para ter uma pastagem dessas,tenho algumas vacas de leite ja fazem dois anos e nao obtive lucros....ainda.....estou fazendo mudas de tiftton85 e estrela africana....vou fazer tudo irrigado espero ter o mesmo resultado.....algum conselho...

Antônio Moraes Resende

Goiânia - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 03/12/2012

Prezado Doutor Marcelo Erthal Pires

Não tem jeito, os produtores/leitores querem poder aproveitar um pouco mais dos conhecimentos do Doutor.
Assim, como já é de costume, se possível, favor responder ao Senhor Luiz Carlos de TAPURAH - MT.

Um abraço ao amigo.

Antônio Moraes Resende

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Consultoria/extensão
publicado em 04/12/2012

Caríssimo Amigo Antônio Moraes Resende,
mesmo não sendo Doutor, mas reparto o pouco que Deus me deu, para ver o engrandecimento, de nossa pecuária leiteira. Acredito que os pecuaristas brasileiros estão muito carentes de umas poucas informações que são cruciais para seu aprimoramento, e que está em nossas mãos prestarmos um seriço a nossa nação ! Continua------------>

marcelo erthal pires

Belém - Pará - Consultoria/extensão
publicado em 04/12/2012

----------------> em continuação !
Caro Luiz Carlos de TAPURAH - MT.

Se for fazer feno ou pré-secado, use o JIGGS; mas se for mais para pastoreio rotacionado sem sombra de dúvidas o TIFTON 85, o conjunto de vantagens fica para o T85, principalmente, produção, palatabilidade, digestibilidade e suporte de pisoteio.
O esterco de porcos, não é bom, não, é ótimo !

Meus votos de sucesso e um grande abraço para o Amigo Antônio Moraes,
que Deus nos proteja !

                                                   m.erthal

paulo jose de souza

Dourado - Mato Grosso do Sul - Produção de leite (de vaca)
publicado em 04/12/2012

Me chamo Paulo José e tenho uma pequena propriedade em Itahum-MS e plantei um piquete para cavalos e bezerros com Estrela africana e estou muito satisfeito com o resultado, ela é muito valente e rica em suas propriedades e os animais comem muito bem, estou me preparando para formar mais umas duas hetares para as leiteiras, pois conforme me informou um veterinário, essa grama é muito boa para aumentar o leite, lógico, obedecendo alguns critérios de adubação e manejo.

NERI BRAGA

Belo Horizonte - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 18/01/2013

AMIGO A GRAMA ESTRELA SERVE PARA CAVALO.  FAVOR ME INFORMAR PELO EMAILLOGISTICA@TROPEIRA.COM.BR. NERI BRAGA

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 06/02/2013

Prezado Senhor NERI BRAGA - Belo Horizonte - MG

Vou lhe responder, transcrevendo parte da resposta do meu amigo Doutor Marcelo Erthal Pires, a uma pergunta com esse mesmo objetivo.

Que passo a transcrever abaixo:

"digo que a nível de problemas com cavalos, existem em dois capim Setaria Anceps ( o problema esta nos OXALATOS) a na Brachiária humidicola (Quicuio do Amazonas), e ainda a Brizantha e Decumbens que provoca uns 'carrocinhos' na pele dos equinos, .... desconheço qualquer contra indicação de Cynodon (Estrela, Tifton, Coastcross .... e outros) no seu uso em manejos adequados para estes monogástricos!".

Em nossa propriedade costumo dizer que a "Grama Estrela Africana" é a salvação dos cavalos.

Saudações,

Antônio Moraes Resende
Fazenda São Domingos - Mineiros - GO

Eduardo Taetti

Fortaleza dos Valos - Rio Grande do Sul - Produção de leite (de vaca)
publicado em 19/02/2013

AMIGO

   A grama estrela no seu ver e melhor que as outras na produção de leite???
Obrigado

Fazenda Taetti
Rio Grande do Sul

Antônio Moraes Resende

Mineiros - Goiás - Produção de leite (de vaca)
publicado em 25/02/2013


Prezado Senhor Eduardo Taetti - Fortaleza dos Valos - RS

Segundo o meu amigo Doutor Marcelo Erthal Pires, grande estudioso dos Cynodons, e em particular do Tifton 85, este têm muitas vantagens em relação a Grama Estrela Africana (Estrela-Africana-Branca e Estrela-Africana-Roxa), principalmente: produção, suporte de pisoteio, palatabilidade, e é 60% mais digestível.

Não deixando de ressaltar que a Grama Estrela Africana também é muito agressiva e bastante rústica, se ela receber um pouco de adubação e se for manejado mediano, ela vai entrando e invadindo outras áreas vizinhas.

Como em nossa propriedade não temos áreas com o "TIFTON 85" para comparação com a "Grama Estrela Africana", mas, com certeza o Tifton 85 é o melhor.

Saudações,

Antônio Moraes Resende
Fazenda São Domingos - Mineiros - GO

cleber may

Santa Rosa de Lima - Santa Catarina - Produção de leite
publicado em 20/03/2013

alguem ai ja ouviu falar na grama chamada angolinha?

Luiz Carlos Duarte

Tapurari - Mato Grosso - produtor rural
publicado em 09/04/2013

Caríssimo Dr Marcelo Erthal,

Obrigado pela info.

O Sr sabe me dizer um jeito mais fácil  para plantar uns 35 ha de Tifton 85, por ex. alguns tipo de plantadeira ou tem que ser na mão mesmo, mudinha por mudinha.

Quem souber e poder me ajudar, desde já agradeço,

Obrigado.

Roberto Alves Nunes

Santa Maria da Vitória - Bahia - Consultoria/extensão rural
publicado em 09/04/2013

Prezado Dr. Antônio Morais Resende.
Tenho uma propriedade em Santa Maria da Vitória - BA, e gastaria de implantar uma área de 03 ha de B. mutica (capim-tangola) e ou Cynodon nlemfuensis (grama-estrela-roxa), irrigada em sistema de malha.
A minha opção por estas variedades é porque o solo é pesado e por 02 mêses fica com a drenagem comprometida em 20% da área.
Gentileza nos informar onde posso comprar mudas e ou sementes destas.
Roberto

Luiz Castro

Goiânia - Goiás - OUTRA
publicado em 09/04/2013

Gostaria de saber onde adquirir mudas de grama estrela africana em Goiânia ou outra cidade goiana (num raio de até 200 Km). O objetivo é formar pastos para criação de galinhas (mais ou menos um alqueire de pasto dessa grama).
Luiz Castro

Renato de Oliveira Medeiros

Passos - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
publicado em 09/04/2013

Olá!!Antonio!!sou de PASSOS MG!!queria saber cse voçê usa algun tipo de adubação quimica no seus piquetes de grama estrela tanto adubção basica como adubação a cada saida de piquetes!E qual a media leite/vaca que voçe esta conseguindo nos piquetes
obrigado
                          Renato medeiros

Carlos Saavedra

Guatemala - Guatemala - Guatemala - Produção de leite (de vaca)
publicado em 09/04/2013

Antonio Moraes, escribo novomente, espero que voce recibio mi imformacion hace un año, con respecto los analisis presentados en este foro mi experencia fala que uma graminea dificilmente tenha mas de 14 a 16 % de proteina faneada a 15 dias como voce escribio hace un año, no se si exise un erro con toda las disculpas de los analisis efectuados, aqui en Guatemala donde el capin estella es popular y eu trablhando en pesquisa con rotacion no mais de 16 dias de rotacion los resultados estan en 18% de proteina, 29%  legunimosas solas no aportan el dato mencionado, mi participacion en el foro es para aprender de otras personas, sin procurar tener la razon, espero que nao entre en diferencias pero eu tenho experiencia en el manejo de esta planta atentamente carlos un abrazo desde Guatemala.

Manuel Rodriguez Carballal

Mineiros - Goiás - Pesquisa/ensino
publicado em 15/04/2013

Caro Moraes
Caso alguém queira informação sobre a utilização da cama de peru em pastagens tenho alguns experimentos realizados na UNIFIMES por acadêmicos onde os resultados são muito bons, além do acréscimo de lotação a correção dos níveis de fertilidade do solo são excelentes, principalmente fósforo, potássio e saturação de base.
seguem alguns dados:

A aplicação anual de 4 Mg ha-1 de cama de peru proporcionou um aumento no teor de P na faixa 587% (15 mg/dm3- resina) superior à testemunha (2 mg/dm3) na camada de 0 a 10 cm, já a aplicação de 8 Mg ha-1 apresentou teores 1637% (35 mg/dm3) maiores que a testemunha onde não foi realizado nenhum tipo de adubação. Aplicação realizada durante 3 anos consecutivos.
Trabalho apresentado no XXXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO.
                            
                                MOS     pH                P                 K              CTC         V
                                                            g dm-3      mg dm-3     mg dm-3     mmolc dm-3     (%)
Químico                 51,75 a     4,6 b     8,7 b     136 a     71,6 a     38,80 b
Orgânico                      50 a     5,07 a     41,75 a     175 b     79,7 a     63,81 a
Resultado do solo de experimento em cana de açúcar durante 5 anos consecutivos de utilização de químico convencional e orgânico com 4,5 t/ha de cama de peru. Não houve diferença significativa na produtividade.

Abraço
Manolo

jose vicemte

Itanhaém - São Paulo - Produção de leite
publicado em 07/05/2013

como pramtar a grama estrela e como  e semente ou mudas

Manuel Rodriguez Carballal

Mineiros - Goiás - Pesquisa/ensino
publicado em 08/05/2013

Caro José Vicente
A referida forrageira somente pode ser multiplicada por mudas, portanto deve ser adquirida o mais próximo possível. Dou como sugestão procurar a Casa da Agricultura mais próxima e se informar se existe o Programa Balde Cheio na região, este pessoal, além de muito competente, usa este tipo de forragem nos piquetes e pode colaborar com o senhor.
Abraço
Manolo

jose vicemte

Itanhaém - São Paulo - Produção de leite
publicado em 24/06/2013

ola amigo muito obrigado pela imformaçao  eu moro na regiao de minas o citio e em caratinga a onde quero plamtar a gram para faser piquete  para tirar leite

leonardo

Salvador - Bahia - Estudante
publicado em 27/06/2013

Amigo vc poderia me dizer onde vende mudas desse capim/?

José Mauricio de Araujo

Mirante do Paranapanema - São Paulo - Produção de leite
publicado em 18/07/2013

Tenho a estrela hoje em volta do curral mas meus piquetes são de decumbens, seria aconselhável eu implantar  a estrela também nos piquetes?

Manuel Rodriguez Carballal

Mineiros - Goiás - Pesquisa/ensino
publicado em 18/07/2013

Caro José Maurício
Como você sabe, implantar estrela não é lá muito fácil, ela está proxima ao curral por um motivo simples, FERTILIDADE, então, caso queira implanta-la na área dos piquetes tem que caprichar na correção do solo e adubação (orgânica também). A decumbens é muito menos exigente.
Vou dar a sugestão que procure um técnico do Sistema Balde Cheiro (deve ter um próximo a você) que poderá orientá-lo melhor.
Continuo a disposição
Manolo

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes

Enviar comentário

Copyright © 2000 - 2014 AgriPoint Consultoria Ltda. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade