Você está em: Cadeia do leite > Giro Lácteo

Preços de mussarela e prato caem no atacado

postado em 04/12/2006

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os preços dos queijos tipo mussarela e prato caíram significativamente nos primeiros vinte dias em novembro. Isso ocorreu em função da maior disponibilidade interna de leite, dada pelo aumento da produção no Norte, Sudeste e Centro-Oeste, que promoveu uma maior produção desses tipos de queijos.

Durante a maior parte do ano, em função de estoques mais baixos desse produto, os preços dos queijos estiveram em patamares satisfatórios. Segundo o IEA (Instituto de Economia Agrícola), de São Paulo, o valor do quilo do queijo mussarela esteve entre janeiro e outubro, em média, a R$ 7,71 no atacado de São Paulo, enquanto o queijo prato esteve a R$ 7,93.

De acordo com Marcel Scalon Cerchi, do Laticínios Scala, a mussarela passou a custar entre R$ 6,00 e R$ 6,50 por quilo em meados de novembro, posto no atacado de São Paulo (contabilizando custos de frete).

César Helou, diretor comercial do Laticínios Bela Vista, informou que neste mês os preços chegaram a ficar entre R$ 5,50 e 6,20 por quilo.

Na época de Natal, as vendas não tendem a ser maiores, segundo Helou. Isso porque os supermercados voltam suas atenções para produtos tradicionais, como panetone, carnes, etc., e acabam não comprando queijos em grande quantidade.

Márcio Nichiata, vice-presidente da Abiq (Associação Brasileira das Indústrias de Queijo), afirma que os valores pagos pelos queijos mussarela e prato devem ter uma recuperação mais rápida dessa vez, provavelmente no início de fevereiro. Isso porque o preço da matéria-prima não tem caído na mesma proporção, principalmente nas bacias leiteiras em que os queijeiros atuam.

Além disso, grandes empresas produtoras de leite em pó estão conseguindo absorver boa parte da produção de leite, já que o leite em pó registrou uma melhora de preços, segundo Nichiata. Com isso, os estoques de leite não devem se acumular muito, pressionando os preços do leite. Neste ano, o valor do queijo mussarela registrou recuperação em meados de abril, segundo Nichiata.

Ele ressalta ainda que apenas os queijos mussarela e prato tiveram redução significativa nos preços. Os outros tipos de queijos apresentaram pequena variação nos valores.

Em função desses aspectos e do fato dos estoques de queijos estarem baixos, alguns agentes de mercado entendem que essa situação é passageira.

Tabelas 1 e 2. Preços de queijos mussarela e prato em reais por quilo no atacado de São Paulo, segundo o IEA.


Segundo o IEA, os preços dos queijos começaram a verificar alta entre agosto e setembro em relação a 2005, mas a média deste ano, mesmo que satisfatória, ficou 2,5% abaixo da média registrada no ano passado para os preços de queijo mussarela e 6% abaixo da média de queijo prato.

Com a queda de preços dos queijos em novembro, verifica-se que a rentabilidade desse segmento também se reduz, uma vez que o valor da matéria-prima se manteve estável no mês de novembro, mas pode registrar ligeira queda com o aumento da produção nacional.

Para interpretar melhor essas informações, foi feita uma análise considerando os custos com a matéria-prima (aproximadamente 10 litros de leite, necessários para produzir 1 quilo de queijo mussarela) e os preços do queijo mussarela vendido no atacado de São Paulo, para avaliar o comportamento da margem de lucro desse segmento nos últimos meses.

Para isso, foi considerado um preço médio de R$ 7,75/kg para o queijo mussarela em outubro e R$ 6,00/kg para novembro, conforme o comportamento do mercado. E, para o leite, foi considerada uma queda da média nacional para R$ 0,4850/l em novembro, visto que há probabilidade de pouca redução em relação a outubro.

Gráfico 1. Evolução dos custos com a matéria-prima e o valor do queijo mussarela no atacado de São Paulo.


Tabela 3. Diferença em reais entre o custo da matéria-prima (10 litros de leite) e o valor do queijo mussarela posto no atacado de São Paulo.


Observa-se que a margem (preço de venda excluído o custo estimado para a matéria-prima) para o segmento de queijo mussarela reduziu cerca de 68% desde setembro, principalmente devido à redução dos preços dos queijos no atacado.

Para Helou, mesmo com a menor rentabilidade neste momento, a produção de queijos não deve ser reduzida, uma vez que quem fabrica queijos, em quase sua totalidade, não tem outro produto para fazer com o leite.

Exportações

O cenário mercadológico ainda não é favorável às exportações de queijos em função, principalmente, da desvalorização do dólar frente ao real, segundo Nichiata.

No caso do queijo mussarela, na média do ano, o produto não teve vantagem comparativa aos preços de exportação da Argentina. Enquanto no Brasil o valor médio, de janeiro a setembro, do queijo mussarela para exportação foi de US$ 2,69, o país vizinho vendeu o mesmo produto a US$ 2,64 no mercado internacional.

Tabela 5. Preços de exportação do queijo mussarela no Brasil e na Argentina, em dólares por quilo.


A relação de troca para a exportação de queijo mussarela também se mostra menos favorável em outubro. Ao comparar a margem entre os preços desse produto para venda externa ao preço da matéria-prima no mercado interno em dólares, observa-se que houve uma queda em relação à margem obtida no início de 2004.

E isso se deve basicamente aos preços do queijo mussarela para exportação, visto que entre julho e outubro houve forte oscilação no índice de relação de troca, e, no entanto, os preços do leite em dólar se mantiveram estáveis no mercado nacional.


Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2014 AgriPoint Consultoria Ltda. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade