Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Panorama do mercado de fertilizantes

Por Eduardo Nunes
postado em 02/03/2016

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O mercado internacional de fertilizantes começa a sinalizar movimentos de acerto entre demanda e oferta, através de redução de produção e exportação de cloreto de potássio (KCL) no Canadá, e por encontros na China para discutir estratégia de exportação de DAP, por exemplo. 

Em contrapartida, o mercado de nitrogenado – em evidência a ureia, em função do incentivo de produção por parte dos chineses, continua inalterado. Especialmente enquanto os preços do petróleo, que é um dos principais insumos para a produção estiver em baixa. Hoje o petróleo Brent na bolsa de futuros da ICE FUTURES US é negociado em cerca de 34 USD/barril, enquanto em fevereiro do ano passado era negociado em aproximadamente 60 USD/barril.

No mercado de OTC, que são contratos de balcão negociados fora da bolsa e utilizados para hedge (proteção ante variação de preços), tanto a ureia quanto o MAP para importação nos portos brasileiros demonstram uma tendência de apreciação, refletindo a expectativa de alta dos participantes de tal mercado, que possui players atuantes como especuladores, comerciantes internacionais, produtores e consumidores finais de larga escala.

Ademais, ao longo da semana a disponibilidade de ureia granulada em Paranaguá para retirada imediata continuou reduzida. Porém, há produto sendo descarregado de navios no porto paranaense – principal porto de importação de fertilizantes no país. Houve indicação de negócio fechado a 223 USD/ton para retirada em Araucária-PR para a ureia perolada de produtor nacional, e oferta no porto de Paranaguá-PR a 300 USD/ton de produto para retirada imediata. Ambas as vendas para consumidores de larga escala.

Por fim, no curto prazo o tom para o complexo NPK está em tendência de alta de preços no mercado internacional CFR Brasil (importações de navios), cotado em USD/ton. apesar da baixa sazonalidade nacional. Em relação aos preços em reais, a conjuntura econômica e instabilidade política nacionais continuam a construir um tom de desvalorização da moeda nacional ante o dólar norte americano.

Até o momento o dólar já valorizou cerca de 2% no ano. Já o índice de preços de formulados desenvolvido pela NPK Soluções em Fertilizantes, que é composto por mais de 60 diferentes formulados já depreciou mais de 9% em R$/ton desde o começo de Janeiro conforme gráfico abaixo.



*índice desenvolvido pela NPK Soluções em Fertilizantes Ltda.

Este report foi produzido pela NPK Soluções, que possui um boletim semanal, mais detalhado, que poderá ser assinado clicando em http://www.npksolucoes.com.br/assine.


 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2016 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade