carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Governador lança Minas Pecuária para colocar o Estado na liderança do setor no país

postado em 25/02/2016

5 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, lançou nesta quarta-feira (24/2), em Belo Horizonte, o programa Minas Pecuária, cujo objetivo é o fortalecimento do setor nos 17 Territórios de Desenvolvimento do Estado até 2018. Além da ampliação da competitividade, o projeto visa promover a geração e ampliação de renda do produtor rural, estabelecendo sistemas de produção sustentáveis e proporcionando aos produtores rurais meios e condições para apropriarem-se de tecnologias e de estratégias de gestão do sistema de produção. O vice-governador Antônio Andrade e o secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), João Cruz, também participaram da solenidade.


Lançamento do programa Minas Pecuária visa fortalecer o setor nos 17 Territórios de Desenvolvimento do Estado.

Durante o evento, Fernando Pimentel ressaltou a necessidade de Minas Gerais melhorar a produtividade do setor leiteiro, na qual o Estado perde para outras unidades da federação. Para isso, o governador defendeu a criação de parcerias com entidades da área. “Sozinhos, a gente não vai a lugar nenhum. Nós estamos aqui, com todos os parceiros, para colocar em marcha um programa cujo resultado irá, sem sombra de dúvidas, melhorar muito a produtividade do nosso setor leiteiro”, afirmou Pimentel.

“Embora a média mineira seja um pouquinho superior à nacional, ela é vergonhosamente mais baixa do que a do Rio Grande do Sul, por exemplo. Temos que equilibrar a média de produção no Estado como um todo. É uma tarefa nossa e é possível fazer se a gente contar com o apoio e o empenho das entidades parceiras. Tenho certeza que esse programa vai produzir excelentes resultados”, completou.

Ainda de acordo com o governador, é preciso trabalhar para desenvolver o Estado. “No campo, a população precisa de apoio também, às vezes não um apoio financeiro, mas assistência técnica, um veículo. É com o espírito de recuperarmos a pujança, a riqueza, a produção em nosso Estado, que estamos lançando esse programa”, finalizou. Ele aproveitou para ressaltar o trabalho desenvolvido pelo secretário João Cruz na Secretaria da Agricultura, mesmo num momento de dificuldades financeiras vivida pelo Estado, com quedas na produção econômica e na arrecadação em geral.

Planejamento

Minas Gerais possui hoje o segundo maior rebanho do Brasil e a agropecuária representa 35% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. Além disso, está em quinto lugar entre as unidades da federação com maior produtividade de leite do país. A intenção do programa, segundo secretário João Cruz, é ampliar estes números.

O secretário define como meta do Minas Pecuária a prestação de assistência técnica em 8 mil propriedades de pecuária de leite e a instalação de 80 unidades de referência de pecuária de corte. Cada propriedade assistida atua como referência técnica, influenciando, no mínimo, mais dez propriedades rurais no seu entorno. Portanto, a projeção é atingir, neste período, mais de 80 mil propriedades de leite e corte.

"A tecnologia é o fator que mais interfere em renda. Então, a ênfase é levar ao produtor a tecnologia por meio de programas de gestão e transferência de tecnologia. São programas de assistência técnica, continuada, passando por todas aquelas diretrizes que nós apresentamos, no sentido de incorporar a tecnologia nas propriedades. E aquelas propriedades que forem unidades de referência vão ser como multiplicadores para as vizinhas", destacou.

O programa está alicerçado em nove diretrizes: assistência técnica e extensão rural, pesquisa e inovação tecnológica, gestão da atividade, boas práticas de produção, qualidade dos produtos, sanidade animal, melhoramento genético, infraestrutura e logística, políticas setoriais e marcos regulatórios. Cada diretriz possui objetivos estratégicos e ações prioritárias que buscam atender as necessidades dos produtores rurais para que estabeleçam um sistema de produção eficiente do ponto de vista técnico, econômico e ambiental.

Com a implantação do programa, e em sintonia com todos os segmentos que compõem a cadeia produtiva da bovinocultura, pretende-se garantir ao Estado de Minas o lugar de destaque na pecuária nacional, e em condições de oferecer produtos de qualidade para atender às demandas de mercados cada vez mais exigentes.

O Minas Pecuária foi desenvolvido pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e suas vinculadas – Emater, Epamig, IMA e Ruralminas – que formarão o Grupo Coordenador. Para o desenvolvimento do programa, o Governo de Minas Gerais fez alianças com diversas instituições, entre elas, os ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e do Desenvolvimento Agrário (MDA), Sistema Faemg, Fiemg, Fetaemg, Embrapa, Ocemg e Silemg.

Também participaram do evento o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Minas (Faemg), Roberto Simões, o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetaemg), Vilson Luiz da Silva, o chefe geral da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Gado de Leite, Paulo Martins, além de secretários de Estado, deputados estaduais e empresários, entre outros. 

As informações são do Governo do Estado de Minas Gerais.

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Comentários

Fernando Ferreira Pinheiro

Belo Horizonte - Minas Gerais - Logística de Leite e Derivados
postado em 25/02/2016

Como o artigo descreve, a iniciativa do governo de Minas é muito importante, principalmente pelo momento que estamos e pelos desafios a serem enfrentados, E quem esteve presente pode testemunhar pelas palavras do governador, a importância e a ênfase na produção de leite. Já era hora do Estado de maior produção e tradição na pecuária leiteira olhar para frente e construir um futuro para o setor.

sergio murilo braz

Betim - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 25/02/2016

Infelizmente, não consigo ver muito futuro nesse tipo de programa, basta olhar para traz, e vamos ver é tudo muito papo furado e muito pouca ação real, esses programas ja existem a anos, em vários formatos, e as coisas continuam agarradas. Vejo esse movimento apenas como mais um engodo dos nossos politicos,,,  precisamos de atitudes maiores e discursos menores.... é uma pena.

Ricardo Martins

Ibituruna - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 26/02/2016

Boa noite a todos. Excelente iniciativa mas tentem participar dos programas públicos. Tente encontrar um técnico de campo que atue no funcionalismo público. Tente e se conseguirem me informem.

valter jose von kruger sobrinho

Uberlândia - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 26/02/2016

Só vendo ser realizado ,politicos

Ricardo Martins

Ibituruna - Minas Gerais - Produção de leite
postado em 26/02/2016

Bom dia. Concordo plenamente com a anotação do Sr. Sérgio.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2016 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade