Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Cadeia do leite > Giro Lácteo

CQuali aponta indícios de fraude em leite

postado em 15/04/2010

4 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Programa Nacional de Combate à Fraude no Leite, conduzido pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (DIPOA/MAPA), segue determinando à adoção de Regime Especial de Fiscalização nos casos de constatação de indícios de fraude. Na última semana foi determinada a suspensão da expedição de produtos ao comércio referentes a sete estabelecimentos.

A Indústria de Alimentos Nilza, localizada em Ribeirão Preto/SP, e a Usina de Laticínios Jussara, localizada em Patrocínio Paulista/SP, foram submetidas a Regime Especial de Fiscalização em decorrência de resultados de análises oficiais que demonstraram indicativos de adição de soro, proveniente do processamento do queijo, no leite UHT.

O mesmo motivo desencadeou a adoção da referida medida cautelar nos estabelecimentos: J.C. Indústria e Comércio de Lactose e Laticínios, localizada em Manaus/AM; Cordilat Alimentos, localizada em Canindé de São Francisco/PE; e Agropecuária Irmãos Avelino, localizada em Paraíba do Sul/RJ, sendo que os dois primeiros foram implicados em resultados irregulares do produto leite em pó e o último incorreu infração no leite pasteurizado.

A empresa Laticínios Bom Gosto, localizada em Tapejara/RS, também foi submetida a Regime Especial de Fiscalização devido à constatação em análises oficiais de presença de amido em amostra de leite UHT. A presença de amido no leite indica suposta correção da densidade do leite alterada por adição de água ao produto.

O estabelecimento Indústria de Laticínios Pavlat, localizada em Pavarena/RS, foi proibido temporariamente de expedir leite UHT para o comércio devido a resultados de análises sucessivos que não atendem aos padrões legais vigentes.

A suspensão das medidas cautelares impostas está condicionada à constatação de resultados de análises laboratoriais em conformidade com a legislação vigente e a apresentação pelos estabelecimentos de um Plano de Medidas de Controle e Monitoramento da Qualidade e Conformidade, devidamente implantado e aprovado pelo Serviço de Inspeção Federal.

Ontem (14), após novas análises de leite, Bom Gosto e Nilza foram liberadas do regime, segundo o Dipoa, que é responsável pelo Programa Nacional de Combate à Fraude no Leite. A Jussara afirmou que não foi submetida ao regime.

A Bom Gosto informou que na segunda (12) já foi excluída do regime especial. Conforme a empresa, depois da notificação do ministério, amostras de três lotes de leite UHT foram encaminhadas a laboratórios credenciados, sem que tenha sido detectada qualquer anormalidade nos produtos. No fim da tarde de ontem (14), foi a vez da empresa Nilza informar que havia saído do regime após novas análises do ministério.

A suposta adição de soro também foi o problema encontrado em amostras de leite longa vida da Jussara, segundo o CQuali. A empresa contesta. O diretor Laércio Barbosa afirmou que a metodologia de análise usada na fiscalização é "falha" porque aponta falso positivo e que o próprio ministério reconheceu isso, tanto que instrução normativa da pasta instituiu uma nova metodologia para impedir que isso ocorra.

Barbosa disse que uma segunda análise em laboratório credenciado não indicou a presença de soro em leite da Jussara. "Não temos produto com irregularidade", afirmou ele, acrescentando que a empresa não deixou de comercializar.

As informações são do CQuali Leite e do jornal Valor Econômico, resumidas e adaptadas pela Equipe MilkPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários

DARLANI PORCARO

Muriaé - Minas Gerais - Produção de leite (de vaca)
postado em 15/04/2010

Parabenizo os fiscais do DIPOA e MAPA pelo belo trabalho, e que continue realizando essas fiscalizações para o bem do leite brasileiro.

O que pode ocorrer é que o consumidor dê preferencia ao leite de outros lugares, pois todos nós sabemos que o leite no Brasil não tem uma fiscalização rígida, não dando confiança ao consumidor. Esperamos, nós produtores, do governo , que as coisas melhorem nesta área.

Savio

Barbacena - Minas Gerais - Indústria de laticínios
postado em 15/04/2010

É de relevante importancia para o mercado ações efetivas de fiscalização da qualidade do produto.
Parabéns ao Ministério pelo trabalho realizado.

Um abraço;

Sávio Santiago

LEANDRO ROSSONI

Chapecó - Santa Catarina - Indústria de laticínios
postado em 18/04/2010

Medidas como estas que deverão ser realizadas constantemente para evitar supostas ´adulterações´ dos produtos.
Somente assim conseguiremos mudar o senário do LEITE Brasileiro e conseguirmos resgatar a confiabilidade dos produtos.

Excelente trabalho do Ministério, todos NÓS podemos fazer parte deste trabalho para o sucesso do Brasil.

Att. Leandro Rossoni

Eduardo Fonseca Portugal

Marechal Cândido Rondon - Paraná - Consultoria/extensão
postado em 19/04/2010

Srs,Muito importante não perder o foco!O Brasil só será reconhecido com um dos grandes países do setor lácteo,quando acabarem as mágicas! Os ganhos de forma fraudulenta,só atrasam o nosso processo de melhoria contínua em qualidade de leite e seus subprodutos! Enquanto dermos combustível para os "espertos" continuarem a burlar as normas de qualidade de leite em nosso "País",padeceremos perante a opinião pública internacional,que no Brasil ainda se produz leite de várias composições o que impede o avanço do setor como um dos sustentáculos da atividade agropecuária nacional.Faço parte de um seleto grupo de abenegados do setor lácteo que acredita que "Leite de Qualidade " produz bons resultados dentro da cadeia do leite! abçs,Portugal.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário

Copyright © 2000 - 2014 AgriPoint Consultoria Ltda. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade